sábado, 27 de dezembro de 2014

E como recordar é viver

Fui ao blog antigo e li por lá um post (que vos deixo aqui em baixo ), que me fez lembrar que, por muito que tudo mude, há coisas que sempre permanecem. 

(Imagem da minha autoria)

"Pai amo-te" é a tatuagem mais importante que eu tenho. Adoro-a, não só pelo resultado, mas pelo que significa para mim. As almas gémeas não estão relacionadas apenas com o romantismo, mas também com a parte espiritual. Dizem que sabemos quando encontramos a nossa alma gémea, pela emoção que sentimos quando estamos na sua presença, e pela relação nada egoísta ( ao contrário das relações amorosas) que temos com a nossa: queremos sempre o melhor para essa pessoa, mesmo que isso signifique o pior para nós. Se as almas gémeas realmente existirem, a minha é, sem dúvida, o meu pai. 
É o amor mais puro que sinto. 


9 comentários:

  1. mal acabei de ler o que escreves-te pensei "Óh, que lindo" xD e depois vi que já tinha um comentário com isso xD aii! Mas só para que saibas que gostei mesmo muito daquilo que escreves-te :))
    r: pois.. somos duas neste caso então!

    Beijinhoo :) *

    ResponderEliminar
  2. Que homenagem linda <3 adorei, desde a tatuagem ao texto, acho fantástico ver um amor assim entre pai e filha :)

    ResponderEliminar
  3. Ainda bem que há coisas que nunca mudam =)

    ResponderEliminar
  4. Para mim as coisas só fazem sentido se tiverem mesmo significado porque ter somente por ter não vale a pena :D
    Adorei o texto!!
    Beijinho
    http://lifealwaysgoes.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Adorei este texto Angel :)
    r: Ainda bem que já deu :D

    ResponderEliminar
  6. "queremos sempre o melhor para essa pessoa, mesmo que isso signifique o pior para nós.", tão verdade...

    ResponderEliminar