domingo, 21 de dezembro de 2014

Pontos finais nunca foram o meu forte. Gosto de deixar frases em aberto. Tenho tendência a depositar fé nas virgulas, fico à espera que digas algo depois delas...e espero. E começo a perceber que nunca vai passar disso: de uma espera. Espero infinitamente por ti. Não quero pontos finais, não quero parágrafos, nunca gostei de recomeçar. Será altura de um parágrafo? Sei lá...já te disse que gostei do parágrafo onde tu entraste e por isso nunca mais quis nenhum? És o amor da minha vida e, nesta frase sempre achei que um ponto de final ficava bem. E odeio ter que usar pontos de interrogação contigo. Custa tanto interrogar-me sobre ti. 




9 comentários:

  1. Adorei o facto como abordaste a vossa relação sem falar directamente de vocês, pegando na pontuação da língua portuguesa :) e quem é que gosta de ter pontos de interrogação numa qualquer relação? Ninguém não é? Mas olha, se existe interrogação, algures existe também uma resposta ;)

    r: infelizmente sim, passo por este tipo de situações com mais frequência do que seria desejável. Desde pequenina que assim é e acho que é por isso que me tornei numa feminista tão activa e assumida e tenho esta sede de igualdade de géneros.

    ResponderEliminar
  2. Gostei deste post, Sente-se cada palavra,e pode ser que não seja preciso recomeçar :)

    ResponderEliminar
  3. é tão bom estar apaixonado ! e quando há uma interrogação , tem de haver resposta ... as vezes difícil de encontrar , mas ela está lá !

    r: foi bom mas sabe sempre a pouco não é ? xb boa semana !

    ResponderEliminar
  4. Adorei o teu blog e adorei o teu texto ^^

    Gostaria de te desejar um santo Natal junto de quem mais gostas e muitas prendinhas eheheh
    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  5. Então, princesa? Que pontos de interrogação são esses? Espero que tudo passe!

    ResponderEliminar
  6. Espero que tudo se resolva...

    R: A sério? Quando criei o blog pensei que fosse um título super banal xD

    ResponderEliminar