sábado, 21 de fevereiro de 2015

Receita para uma vida feliz.

Tudo na vida tem um par. É inevitável. Nada existe sozinho. A noite tem o dia. O preto tem o branco. A doença tem a saúde. O mal tem o bem. E um sem o outro não são nada. Não é dualismo. É dicotomia: são um só e dividem-se em dois. Mas um, não é nada sem o outro. Como podemos saber o que é a felicidade, se nunca experimentarmos - nem por um segundo - ser tristes? Que importância daríamos à saúde se nunca nenhuma doença nos apanhasse na curva? E a vida só é real, quando experimentamos as duas partes do elemento. E isto não é uma lição do ying e yang, é a realidade, é a vida, Quando estiverem tristes, sorriam, porque é devido a essa dor, que podem ser felizes, que sabem o que é estar feliz. 


12 comentários:

  1. Tão certo isto... É bem verdade, sempre pensei desta forma. Não te cansas de ter sempre razão? :p

    ResponderEliminar
  2. É a teoria do maluco que dava marteladas na cabeça, porque nos intervalos, enquanto o martelo ia e vinha, sentia um alívio do caraças. ahahahahahah

    ResponderEliminar
  3. UAU, é mesmo isto. A vida é mesmo isto! :D

    ResponderEliminar
  4. Não podia concordar mais. Tem de haver tudo na vida, é essencial!
    Li**

    ResponderEliminar
  5. Tens razão... nunca tinha pensado nas coisas dessa maneira, no entanto, não muda tanta coisa assim.

    http://the-blog-ofmylife.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Concordo completamente Angel! É no coração mais partido e triste que encontramos olhos reluzentes e sorrisos brilhantes :)

    ResponderEliminar
  7. ei, adorei ! tens tanta razão !
    r: ahah foi só uma vez, eu sabia que não valia a pena estudar xb

    ResponderEliminar