domingo, 15 de março de 2015

Dois sacos

Hoje precisava de ter um dia de estudo. Totalmente dedicado a trabalhos, exercícios e artigos científicos de mil páginas. Mas não consigo concentrar-me durante cinco minutos seguidos. O meu estado de espírito não deixa e a minha mente anda a vaguear por terras desconhecidas. Apetecia-me ter dois sacos. Um para os problemas pessoais e outro para a vida profissional. Dava um jeito enorme. Hoje ia, sem dúvida, fechar o saco da minha vida pessoal, com nós difíceis de desatar e concentrar-me no mestrado, pois já tenho imensas dividas para com o estudo. 

8 comentários:

  1. Também estou num daqueles dias que não me consigo concentrar nem por nada...

    ResponderEliminar
  2. ultimamente ando bastante desconcentrada, se bem que não há motivos pessoais a interferirem, é mesmo falta de vontade para estudar :p

    ResponderEliminar
  3. Eu não tenho conseguido concentrar-me em relação ao estágio.. Enquanto estou nas consultas consigo, de resto a minha cabeça não pára de vaguear

    ResponderEliminar
  4. Isso é falta de hot chocolate no organismo, cheira-me!

    r: estou porque é a sensação que tenho sempre xD mas eu a ti já te conhecia melhorzito eheh

    ResponderEliminar
  5. Temos que ir à caça dela Angel que isto assim não pode continuar!!

    ResponderEliminar
  6. Nem sempre é fácil mas tens de tentar desligar-te dos assuntos que te incomodam, caso contrário vais acumular imensas coisas e depois custa mais.

    ResponderEliminar
  7. Arranja métodos de concentração que te ajudem, verás que te ajudam!

    ResponderEliminar
  8. Uma dica de quem já passou pelo mesmo: tira uns dias para não pensar na tese. E quando digo não pensar, é não pensar mesmo. Podem ser apenas dois ou três dias em que te vais proibir de pensar nesse "dever". Tira um fim-de-semana, por exemplo, para só fazeres o que te apetece. Depois sim, "dormida" sobre o assunto, volta a pegar na papelada. Tenta também compartimentar as coisas. Isso não é fácil, mas tenta dizer a ti própria: agora não me vou dar ao luxo de deixar os meus problemas (ou os dos outros) controlar a minha vida - quando quiseres pensar sobre eles, pensa. De resto, tenta que isso não interfira com tudo o resto.
    ***

    ResponderEliminar